A Olist, empresa que oferece uma plataforma online que conecta micro e pequenos lojistas a grandes varejistas – anuncia que concluiu seu segundo round de investimentos, denominado Series A.

O fundo Redpoint eventures liderou a rodada, que foi seguida também pelos outros sócios, como a aceleradora norte-americana 500Startups e investidores individuais ligados ao mercado de varejo. Com o investimento, Romero Rodrigues, fundador do Buscapé e atualmente um dos sócios da Redpoint eventures no Brasil, assume uma cadeira no conselho da Olist. Os valores do aporte não foram divulgados.

A startup permite que lojistas, pequenas e médias fábricas com venda direta ao consumidor, importadores, distribuidores e, principalmente, lojas físicas ou online comercializem, de forma simples e rápida, seus produtos nos marketplaces dos maiores e-commerces do País, alavancando suas vendas em escala nacional.

100% web, o Olist é comercializado na modalidade SaaS, o que dispensa custos com licenças, implementações ou treinamentos. A expectativa é de que o serviço encerre 2016 com R$ 100 milhões em produtos comercializados por meio da plataforma.

De acordo com Tiago Dalvi, CEO da Olist, a nova rodada de investimentos será fundamental para que a empresa reforce sua posição como a plataforma referência na conexão entre lojistas e marketplaces.

“O capital recebido, aliado ao relacionamento trazido pela Redpoint eventures e todo o conhecimento do Romero Rodrigues, que é seguramente a maior referência brasileira em marketplaces, nos permitirão dar um salto de qualidade e ter a robustez necessária para suportar o rápido crescimento que está previsto em nosso plano de negócios”, afirma, ressaltando que o serviço expande 20% seu volume de vendas semana a semana.

De acordo com Romero Rodrigues, o investimento foi motivado pelo grande potencial de crescimento que existe para o negócio tanto no Brasil quanto em outros países.

“Os marketplaces dos grandes varejistas já se tornaram uma realidade no Brasil e, cada vez mais, os pequenos vendedores buscarão se conectar com esses sites para impulsionar vendas. A proposta do Olist, que traz um modelo de negócios altamente escalável, e o fato de a empresa já se destacar como uma líder neste tipo de serviço, foi o que nos fez acreditar e investir no projeto”, destaca Rodrigues, que volta a atuar em um negócio de varejo online como conselheiro da startup.

O aporte recebido será utilizado pela para a expansão da equipe de profissionais e na ampliação da plataforma, visando a conexão com novos portais e a oferta de mais serviços aos clientes.  “Em um ano devemos quadruplicar o tamanho de nossa equipe. Além disso, já contratamos profissionais experientes para cargos estratégicos de tecnologia, marketing,  varejo e gestão de pessoas”, afirma Tiago Dalvi.

Foto: Equipe da startup Olist/Divulgação