* Por Iglá Generoso

Fundada em 2013, na cidade de São Paulo, por Rafael Belmonte e Daniel Arcoverde, a Netshow.me é uma plataforma para marcas engajarem sua audiência em tempo real, através da transmissão de vídeos ao vivo na internet, que otimiza os resultados de conversão de seguidores e clientes.

Com mais de 3 mil transmissões de vídeo realizadas e competindo em um mercado global estimado em US$ 105 bilhões, a Netshow.me participou dos programas de aceleração promovidos pela Wayra, uma aceleradora do grupo Telefónica e Startup Farm, uma das maiores aceleradoras da América Latina. Receberam até o momento R$ 1 milhão em investimento, incluindo uma rodada com o investidor-anjo Rodrigo Borges, experiente empreendedor que cofundou o Buscapé em 1998, além do investimento inicial dos cofundadores no desenvolvimento da plataforma.

Formados em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas e eleitos em 2015 pela Revista Forbes Brasil como dois dos mais jovens inovadores abaixo dos 30 anos, Rafael e Daniel, acreditam que as startups bilionárias possuem modelos competitivos e boas práticas que podem ser replicados e adaptados.

Para Rafael, o famoso case da startup DropBox, onde o usuário ganha mais espaço de armazenamento a cada novo usuário ativo que o mesmo indica para a plataforma, foi adaptado: “Baseado no aprendizado com o estudo de caso da startup Dropbox, tornamos a nossa plataforma “gamificada” e incluímos características virais. Os usuários que estão assistindo a uma transmissão ao vivo, ganham cada vez mais visibilidade no canal por compartilhar e trazer mais amigos para a transmissão. Foi uma decisão que agregou mais valor para as marcas e para os usuários, suportando o Netshow.me a ganhar tração e a escalar seu modelo de negócio.”

Daniel cita as startups Uber e Twitter como sendo admiradas pela eficiência na análise de métricas de experiência dos usuários com a plataforma: “Melhorando a experiência das marcas e dos usuários em consumir nosso produto, temos um aumento significativo em nossos indicadores de negócio, como por exemplo a redução do churn. Entre nossas métricas de experiência estão o tempo de permanência do usuário e a quantidade de interações que ele têm com a transmissão. Isso nos possibilita criar ações com ativos virtuais para manter ao máximo nosso usuário na transmissão. Essas ações geram novas experiências para as marcas, que voltam a realizar novas transmissões.”

Esses são apenas alguns exemplos adaptados e testados na plataforma, que possui um processo de evolução contínua e incremental. Estar conectado aos ecossistemas para  se manter atento aos movimentos do mercado e boas práticas que startups de sucesso estão aplicando, integrado a um processo de evolução contínua do produto, serviço ou plataforma, gera inúmeras oportunidades para se manter competitivo e relevante no mercado.

A dupla de fundadores, que mostra excelente sinergia e experiência com fundos de investimento, iniciou seu produto e modelo de negócio focado na transmissão ao vivo de shows de bandas. Trabalhou incansavelmente na análise de indicadores e coleta de feedbacks com os usuários, identificando a oportunidade de transformar seu modelo de negócio, para um foco maior em marcas e produtores de conteúdo.

Contando com grandes clientes como Embraer e Vivo/Telefônica, entre outros, Rafael e Daniel ressaltam que aprender com a jornada do cliente, baseado em indicadores e, tomar decisões rápidas com ações de curto prazo, que gerem valor para o cliente e investidores, são componentes essenciais para competir em alto nível.

Imagem de destaque: Primeira live streaming da startup, ocorrida no ano passado


igla-generosoIglá Generoso é Gerente Sênior na HPE e possui formação executiva em inovação de produtos e negócios pela Harvard Business School e MIT.  É apaixonado por empreendedorismo digital e cofundou duas startups. Escreve sobre startups, inovação e empreendedorismo em seu blog e no twitter @iglageneroso.