* Por Cássio Spina

Investir é a arte de tomada de decisão. É um sim baseado na razão, antecedido de inúmeras reuniões, análises do potencial do time, modelo de negócios, valuation da startup, aspectos legais e contratuais. Todo esse processo pode ser complexo para um investidor iniciante. E é aí que entra o Syndication, também conhecido como coinvestimento, uma prática bastante utilizada no mundo e que consiste em criar um grupo de investidores para realizar um aporte em conjunto.

Essa operação costuma ter um investidor líder, o Deal Leader, que fica responsável em fazer a maioria dos contatos com o empreendedor e a análise inicial, bem como acompanhar sua evolução para compartilhar com os demais anjos, que ocuparão a função de investidores seguidores.

O Syndication funciona como uma ferramenta de educação empreendedora, pois fomenta a troca de conhecimento entre os anjos mais experientes e aqueles que estão dando seus primeiros passos no mercado de investimento. Sem falar que facilita o relacionamento com o empreendedor e a concretização de um aporte capital mais robusto, com a entrada de um número maior de investidores no processo.

Efetuar investimentos em grupo traz benefícios tanto para o investidor quanto para o negócio. Os investidores diminuem seu risco, podendo efetuar aportes menores em cada projeto e assim facilitando a criação de um portfólio de investidas. O coinvestimento também agrega experiências diferentes na análise do investimento e no apoio ao empreendedor investido, considerando a ampliação da rede de relacionamento que ocorre nesse tipo de investimento.

Em nossa rede de anjos esta é uma prática muito comum e com inúmeros casos de sucesso, entre os exemplos podemos citar Trackto, Miarte e 33/34.


CassioCassio Spina foi empreendedor por 25 anos, atualmente é Investidor Anjo e Conselheiro/Advisor de diversas empresas. É o fundador da  Anjos do Brasil, da Altivia Ventures e autor dos livros “Investidor Anjo – Como Conseguir Investimento para seu Negócio” e “Dicas e Segredos para Empreendedores“.