* Por Pâm Bressan

Hoje quero trazer um tema digamos que, entre os universitários, poderá ser polêmico, a tão sonhada FORMATURA. Todos os anos, milhares de jovens fazem um ajuste nas contas e depositam mensalmente um dinheirinho para que no final do ano possam realizar o sonho de colocação e grau. Que excitante!

Vejo dois lados. Um ótimo, e o outro, uma oportunidade que poderia ser mais bem aproveitada. E antes que comecem a criticar fervorosamente, reflitam sobre minha visão que apresentarei abaixo.

Comemorar a realização de um sonho sempre é gostoso. Principalmente ainda mais um sonho que muitas vezes, como neste caso, é cheio de desafios e obstáculos a serem superados todos os semestres. Ufa, afinal, além das provas, trabalhos, exercícios, tem o tão esperado Trabalho de Conclusão de Curso ou TCC (tema do meu próximo artigo).

Sendo assim, comemorar se torna o esperado, onde depositamos todas as nossas fichas (e dinheiro) para celebrar (celebrar – para não repetir “comemorar” que já foi usado acima.) por “UMA NOITE”. Uhum! Isso mesmo, uma noite. Bom, até ai bacana. Música, banda, decoração, vestidos elegantes, comida, bebidas, família e amigos reunidos, quem não gosta? Mas, era esse seu sonho realmente? Valerá a pena para você em longo prazo?

Será que (isso mesmo, quero você curioso!) guardando todo esse tão suado dinheirinho de universitário (sabemos que vida de acadêmico é complicada!), vezes os meses que acumularam para esta festa, não daria para se divertir por mais de uma noite? Dá para medir o que é mais importante para você?

Por exemplo, realizar um cruzeiro, viajar, comprar aquele carro/moto, continuar guardando o dinheiro! Por que não? Você já tem dinheiro guardado para fazer também estes outros sonhos: viagens, cruzeiro, intercâmbio, etc? Será que não valeria a pena estar poupando para realizar este sonho ao invés da formatura? Por que não fazer os dois, se houver possibilidade?

Enfim, deixo esta reflexão para que possamos analisar custo e benefício desta tão sonhada comemoração. Será que o dinheiro que está indo para a formatura, foi pensado que poderia também ser utilizado de outra forma?

Agora não pense que eu não gosto de festas, dançar e beber (moderadamente), mas já pensou isso ser feito dentro de um prazo maior, maior que uma noite de formatura? Pelo mesmo preço? Ah, eu toparia, digo para este ano (me formo agora em dezembro), já topei!

Analise seus outros sonhos, e contrarie a boiada, faça diferente! Curta uma festa prolongada!
Boa reflexão!


Pâm Bressan, homenageada do Prêmio Ozires Silva 2015Pâm Bressan é correspondente do Projeto Social Nossa Causa do Paraná; Idealizadora do Papo Acima da Média na Web e uma das Idealizadoras do Maior Congresso Online para universitários do Brasil, o UAM WEEK; Anfitriã e Embaixadora da Semana Global de Empreendedorismo na cidade de Tubarão, Diretora de Capacitação da AJET; CEO da ONG Nacional Universitários Acima da Média e colaboradora do NUEMP – USSC.