* Por Anderson Leonardo – iugu

A capacidade de se adaptar a demandas e necessidades é uma característica que todo empreendedor que se preze deve ter para fazer sucesso. É sempre importante avaliar se suas ideias estão no caminho certo e se há maneiras melhores de aproveitá-las.

A iugu, por exemplo, nasceu quando nosso fundador e CEO, Patrick Negri, abriu mão de uma SaaS (Software as a Service) de atendimento ao cliente depois de perceber que a demanda das startups por uma plataforma descomplicada de gestão financeira era muito maior.

“Toda startup tinha essa dor de implantar um sistema para realizar cobranças de forma recorrente”, ele lembra na entrevista ao STARTUPI disponibilizada abaixo. “Então a gente decidiu esquecer a ideia inicial e desenvolver esse tal sistema.”

No bate-papo, Patrick também falou sobre nossos desafios como startup, nossa principal diferença frente a outros players do segmento de pagamento online e como nosso serviço evoluiu ao implementar outras funcionalidades que sanavam cada vez mais problemas do sistema financeiro brasileiro.

“A gente não entra em contabilidade ou gestão empresarial, mas oferece toda essa parte financeira de que a empresa precisa para ela crescer rapidamente”, diz ele.

Hoje, mais de 560 startups utilizam a iugu para gerenciar seus pagamentos –eram quatro no início de 2014 e 120 no fim do mesmo ano.

Para três anos de operação, esse foi um crescimento bastante acelerado, cujos segredos compartilhamos na última semana em nosso blog, com materiais de referência do nosso CEO e da líder do nosso departamento de Growth, Rosi Rodrigues.

No futuro, se tudo continuar bem, sonhamos em oferecer outros serviços financeiros que hoje são fortemente atrelados a bancos tradicionais, como cartões de débito e de crédito, pagamento de conta e de salário etc.

“Nossa ideia é que a startup utilize iugu e não precise se preocupar com mais nada”, conclui Patrick.

Confira agora a entrevista completa:


Anderson Leonardo - IuguAnderson Leonardo é jornalista e gestor de conteúdo da iugu. Já colaborou para a Folha de S.Paulo, onde editou a coluna semanal Apperitivo e cobriu o mundo da tecnologia.