* Por Daisy Melo

Uma startup pode ter um excelente desempenho a partir de um bom produto, um mercado carente por ele e um time nota dez!  Imagine tudo potencializado por um programa de Coaching focado em desenvolver líderes de startups!

Devido ao caráter ainda incipiente das startups – formadas por pessoas com pouca ou nenhuma experiência empresarial –  fica claro o despreparo desses empreendedores para a liderança de seus negócios e times, aspectos fundamentais para o sucesso de um empreendimento.

Esses empreendedores são, normalmente, altamente motivados por ideias inovadoras, buscam a realização de seus sonhos como empreendedores mas não possuem, em muitos casos, as qualificações comportamentais necessárias para transformar estes sonhos em realidade.

Foi a partir desta constatação que o ACELERA MGTI  incluiu, no  rol de serviços prestados aos acelerados, um programa de coaching alicerçado em cinco momentos sequenciais. O primeiro contou com aplicação de um inventário de personalidade que se constitui em uma ferramenta de autoconhecimento, consolidada e adaptada à realidade brasileira e que permitiu aos participantes conhecerem o seu perfil pessoal, entenderem as diferenças individuais entre as pessoas e usá-las de forma construtiva.

Para o segundo e terceiro momentos foram ministrados dois treinamentos. Um sobre Autoconhecimento e Gestão de Mudança Pessoal – com base nas devolutivas dos resultados obtidos pela aplicação do Inventário de personalidade e, o outro, Formação de Equipes de Alta Performance,  tratou das disfunções que afetam a performance e o sucesso dos times. Para completar o processo de autoconhecimento e autodesenvolvimento, iniciado e continuado em momentos anteriores, quatro sessões de coaching individual foram realizadas com os empreendedores participantes, tendo como balizadores os resultados alcançados por cada um no inventário de personalidade, auxiliando os líderes das startups a  exercitarem, na prática empresarial do dia  a dia,  os conhecimentos e habilidades adquiridas.

Na prática, o que pode ser dito Programa de Coaching para Líderes de Startups

Por meio do inventário de personalidade, vinte competências foram analisadas individualmente e o resultado do grupo participante, em relação a um perfil ideal, apontou competências do grupo que se encontram em nível sustentável (forças), quais sejam: capacidade de planejamento, organização, delegação, capacidade de priorizar e trabalhar com imprevistos, estilo de liderança e comunicação, volume de trabalho, tomada de decisão, relação com superiores e com grupos, gestão de conflitos, controle das emoções e necessidade de realização.

Já no nível aceitável, as seguintes competências se mostraram evidentes: capacidade de acompanhamento, administração do tempo, gestão de mudança, relacionamento afetivo, imagem pessoal e tônus vital. Como nível abaixo da média ou considerado crítico, as competências potencial criativo (dons artísticos) e flexibilidade foram evidenciadas. Concluída a visão geral do grupo, cada um avaliou seu próprio resultado, ampliou  o conhecimento de si mesmo e determinou uma meta para melhoria de performance na mesma. As metas mais escolhidas pelos empreendedores foram: organização, delegação, estruturação da startup, qualidade de vida, equilíbrio emocional e autoestima.

As sessões de coaching também foram avaliadas utilizando ferramenta especifica para avaliar  quatro dimensões: Nível de Satisfação, Aprendizado, Performance e Mudança de Comportamento e Resultados e Melhoria Contínua (pessoal, profissional, relacionamentos e qualidade de vida pós coaching).

No que diz respeito à Satisfação com o processo de coaching, 88,7% dos coachees salientaram que o processo demandou esforço e dedicação para levar ao conhecimento de si mesmo. Sobre aprendizado, ou seja, o quanto se aprendeu com o processo de coaching,  81,6% afirmaram que numa escala de 1 a 10 o aprendizado ficou entre 8 e 10.

87% dos participantes disseram que progrediram em termos de performance e mudança comportamental. Sobre a dimensão que avalia resultados e melhoria contínua, 81% afirmaram que hoje avaliam seus resultados e buscam a melhoria contínua.

Os resultados específicos e mensuráveis que os líderes relataram ter obtido durante o processo foram principalmente com relação à qualidade de vida, melhor adaptação à mudança, planejamento e administração do tempo.

O programa foi realizado com dezesseis empreendedores entre julho e setembro de 2015.

Daisy Melo é coordenadora de empreendedorismo do Acelera MGTI