A Pipefy, plataforma online de controle de atividades para PMEs, anuncia seu primeiro aporte. Os investimentos foram feitos pela Redpoint eventures, firma líder em capital empreendedor que investe em empresas de tecnologia em estágio inicial, e pela Valor Capital Group. Atualmente, mais de 3000 empresas utilizam a plataforma da startup para gerenciar suas operações, em mais de 60 países.

A Pipefy vai usar o novo investimento para aumentar sua base de clientes e aperfeiçoar sua tecnologia. “Estamos muito felizes por conquistar a confiança de duas das maiores investidoras mundiais, o que demonstra que estamos no caminho certo. Esse aporte vai nos ajudar a entregar um produto ainda melhor para nossos clientes, aliando tecnologia de ponta e paixão pelo que estamos construindo” pontua Alionço, que agora é o CEO da empresa. Hoje, a Pipefy também participa do programa de aceleração da 500 Startups, no Vale do Silício.

De acordo com a Redpoint eventures, a Pipefy apresentou um produto e operação sólidos, com escalabilidade e forte crescimento global desde o início do negócio. “O Brasil possui um mercado de pequenas e médias empresas que está em franco crescimento. E como o nível de profissionalização vem aumentando, é cada vez mais comum que elas procurem ferramentas que tornem o trabalho diário cada vez mais eficiente e inteligente. É esta oportunidade que a Pipefy enxergou e em que soube investir”, explica Manoel Lemos, sócio da Redpoint eventures.

Criada em 2013, a Pipefy surgiu quando seu fundador, o gestor Alessio Alionço, percebeu que as soluções utilizadas pela sua equipe para organizar os processos na antiga empresa em que trabalhava eram ineficientes. Tentando achar uma solução mais robusta e confiável, encontrou apenas opções complexas e caras de serem implementadas. Foi quando constatou um problema crônico no Brasil: a baixa eficiência de empresas brasileiras frente a outros mercados mais desenvolvidos ocorria principalmente pela falta de opções com preços acessíveis para empresas de pequeno e médio porte.

“A indústria brasileira de software já tem capacidade para criar sucessos internacionais e queremos ser um dos primeiros a iniciar esse movimento, uma vez que atingimos nível de excelência em governança e contamos agora com investidores globais que nos auxiliarão no processo. Além disso, Alessio e eu temos afinidade forte para os negócios, assim como toda a equipe, o que aumenta ainda mais nossa capacidade de resolver problemas e antecipar tendências” pontua Magnus Arantes, cofundador da Pipefy e Presidente da Harvard Angels.

Foto: Alessio Alionço, fundador da startup