* Por Alexandre B. C. S. Jacobs

Como clientes, quando conhecemos uma nova startup é quase sempre através de um amigo que relata com muita excitação sobre como o produto resolve um problema dele e seu, como é diferenciado ou novo e/ou seu preço é mais barato ou grátis.  Quando ouvimos falar pela primeira vez sobre o Airbnb, Waze, Uber, Buscapé, Easy Taxi, nunca pensamos na equipe que está por trás. Para quem trabalha ajudando de alguma forma estas startups a se tornarem empresas que se sustentem e sobrevivam, certamente a primeira coisa que se quer saber é quem é a equipe.

Acredito que a melhor definição do que é uma startup vem do Steve Blank. “Uma startup é uma empresa formada (ou seja, equipe de empreendedores) para buscar modelos de negócios replicáveis e escaláveis. Portanto, depois de escolher um produto ou serviço que quer criar, a primeira coisa que um empreendedor precisa fazer é buscar a sua equipe de sócios-fundadores, antes mesmo de continuar a desenvolver muito sua ideia. Quase todas as startups mudam seu produto significativamente, e muitas vezes totalmente, por várias vezes antes de lança-lo no mercado.

O critério que uma aceleradora atribui maior peso ao avaliar uma startup é a equipe (fundadores, colaboradores e mentores).

É comum recusarmos acelerar startups ao avaliar a equipe, pois identificamos um alto risco da mesma se desintegrar com as pressões de uma aceleração. Em outros casos fazemos um trabalho de pré-aceleração que inclui encontrar e trazer para dentro os sócios-fundadores necessários ao sucesso da startup. Só neste momento iniciamos a aceleração de fato.

Já existem alguns serviços como Socioteca, Pando ou FounderDating que ajudam empreendedores a encontrar cofundadores. Existem também eventos específicos para fundadores ou genéricos como Startup Weekends onde possíveis sócios já buscam startups para se associar.

Lembre-se que a escolha de um sócio tem que ser feita com muita calma e critério pois vocês provavelmente irão passar por bons e maus momentos juntos. O empreendedor precisa de sócios que sabem lidar com erro do outro sócio, com problemas com o produto ou serviço e por aí vai. Pense que provavelmente por um bom tempo seu trabalho e seu lazer será a sua startup. Sua vida social será dominada por seus sócios. Vocês estrão juntos por horas e horas em almoços e jantares (provavelmente comendo pizza e trabalhando junto).

Se você tem pouca experiência contratando pessoas chave busque ajuda com um mentor, aceleradora, consultorias de RH. Muito cuidado com a tentação de convidar amigos e parentes que não tenham a característica certa, o bom relacionamento pessoal não substitui os demais requisitos.

Em vários estudos sobre porquê as startups falham, 3 pontos sempre aparecem entre os 5 principais motivos:

  • Equipe inadequada
  • Falta de Capital
  • Demanda inexistente para o produto ou serviço

Portanto coloque a escolha dos sócios e demais membros da equipe no topo de sua lista de prioridades para a estruturação de sua startup. Pense como uma equipe de Fórmula 1, todos conhecem o nome da equipe como Ferrari (equivale ao nome da sua startup ou do produto/aplicativo), do piloto como Louis Hamilton (equivale ao nome do seu CEO), mas quase ninguém sabe o nome dos projetistas que desenham o carro, dos engenheiros que constroem e melhorar o carro a cada corrida e dos mecânico que se errarem em uma simples troca de pneus colocam tudo a perder. Escolha bem sua equipe e sua startup acelerará como um carro de Fórmula 1.


alexandre-bcs

Alex Jacobs é diretor executivo da ABRAII e sócio-fundador da OBR (Outsource Brazil), Aceleradora de Startups localizada no Rio de Janeiro e São Francisco, na Califórnia. Empreendedor e Executivo como mais de 30 anos de experiência. Trabalhou no Brasil e no Estados Unidos em diversas multinacionais de Tecnologia e Consultoria antes de fundar a aceleradora em 2012.