Cansada de procurar por sapatos que se adequassem às suas preferências e que ainda correspondessem a sua numeração, a Empreendedora Tania Gomes Luz, que calça número 33, decidiu criar o e-commerce 33e34.com.br. Para conseguir colocar no ar seu projeto, Tânia procurou inicialmente o investidor anjo João Kepler, que ajudou na estruturação do projeto e na captação de um investimento de R$ 300 mil.

“Sempre acreditei em e-commerces de nicho. No momento em que decidi empreender, fez todo sentido buscar um modelo de nicho aliado a uma demanda reprimida que eu tinha certeza da existência. Somos 5 milhões de mulheres que usam 33/34 no Brasil!  O aporte dos investidores-anjo, nos ajudou a preparar a empresa para atender à demanda deste público específico em todo território nacional”, conta a empreendedora.

Kepler liderou uma rodada de investimento pelo grupo da Anjos do Brasil na plataforma Gust.  Depois de dois meses do início das negociações, cinco investidores toparam o desafio de aportar na primeira rodada. O co-investimento aconteceu depois que Kepler fez o primeiro aporte e avalizou a operação para os colegas Marcelo Melfi, Marcio Silveira, Paulo Piccini e um outro. O investidor também convidou Fábio Póvoa, outro investidor anjo com bastante experiência de mercado, para entrar no projeto.

Com o investimento, a loja virtual tem como proposta trabalhar somente com modelos de calçados femininos, na numeração 33/34 de diversos fabricantes conceituados do varejo, como Rafhaella Booz, Bárbara Kraz, Werner, Ballasox e Converse. Entre as opções de produtos estão sandálias, botas, sapatilhas, scarpin, rasteiras.

“Aceitei apostar na novidade e convidar outros investidores porque os fundamentos do negócio são muitos fortes. Os empreendedores são experientes no segmento, o mercado de e-commerce de nicho me atrai como grande oportunidade e o retorno do investimento é muito promissor” avalia João Kepler, que tem 25 Startups em seu portfólio.

“O time de fundadores tem ampla experiência em pontos chave de um negócio online: background e agência digital, plataforma de e-commerce e logística. Adicionalmente, o mercado alvo é muito atraente. Mulheres que usam 33 e 34 de fato têm dificuldade em encontrar sapatos e, de modo geral, mulheres estão sempre dispostas a comprar este tipo de acessório. A pesquisa AZIMUTE720 nos mostrou que 50% das mulheres compram sapatos, mesmo sem precisar”, explica Fábio Póvoa, investidor da loja virtual e ex-Movile.

Além de oferecer  um produto específico, a 33/34 Shoes vai se dedicar a criar uma experiência de compra inesquecível para suas clientes. “Vamos trabalhar com preços competitivos, entregas rápidas. Mas o principal é que queremos ser um canal em que essas mulheres possam, não só comprar sapatos ideais ao seu tamanho, mas possam compartilhar sua satistação umas com as outras, trocar experiências, falar das marcas, do conforto,da praticidade e do glamour de cada sapato. Mais que um e-commerce, seremos um novo espaço para esse público se divertir, comprando e usando o que gosta. Nossa cliente vai deixar de ficar com o que tem nas lojas normais, para escolher entre os lançamentos, aquilo que é o seu estilo!”, finaliza Tania.

Foto de abertura: EV Miniatures