Conforme previsto na Chamada CNPq/MCTI/SEPIN número 12/2014 (clique para ver o edital), o programa de aceleração Start-Up Brasil abriu hoje inscrições para a quarta turma de startups interessadas em receber apoio.

Como é o apoio do Start-up Brasil

Cada projeto estará concorrendo a bolsas não-reembolsáveis de até R$ 200 mil, dependendo das comprovações de experiência e formação da equipe responsável pelo projeto. Além disso, as startups selecionadas firmarão um contrato de aceleração com uma das 12 aceleradoras de startups credenciadas ao programa – e a aceleradora fará um investimento na startup em troca de participação acionária. O programa prevê ainda assistência de uma rede de mentores e parceiros, e a participação em eventos.

Quem pode se inscrever

“Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação de empresas emergentes, com até 4 (quatro) anos de constituição, doravante determinadas de startups, que desenvolvam software, hardware e serviços de tecnologias da informação ou ainda que se proponham a utilizar software, hardware e/ou serviços de TI como elementos do seu esforço de inovação”.

Parece bastante específico, mas estão contemplados diversos tipos de aplicativos móveis e serviços online em várias áreas econômicas (inclusive entretenimento). É indispensável ter CNPJ – vale inclusive para quem está enquadrado como Microempreendedor Individual.

Passos para se inscrever

Criar um login na plataforma Carlos Chagas (do CNPq), devendo clicar em “novos usuários” se nunca teve login. A plataforma vai fazer com que você preencha o cadastramento do seu Currículo Lattes (com informações pessoais, acadêmicas e profissionais). Cada proponente só pode concorrer com um único projeto. Se algum integrante da sua equipe já possui Currículo Lattes, vale submeter por meio desse cadastro já existente, cuidando apenas para enviar a proposta a ser analisada pelo Start-Up Brasil.

Além de necessariamente preencher o Currículo Lattes, é necessário também preencher um formulário de proposta e enviá-lo pela plataforma, contendo as informações da sua startup (o projeto para o qual você quer apoio). Deve ser em pdf e não pode ter mais de 2Mb. “Por questões legais e para fins de auditoria”, como diz o edital, o comitê avaliador não vai acessar nenhum link de áudio ou vídeo que esteja indicado no pdf. A proposta enviada deve conter todas as informações que você considera importantes para ser selecionado!

É extremamente importante o candidato deixar bem claro qual é o vínculo formal que ele mantém com a “instituição de execução do projeto”, que é a própria startup que ele está inscrevendo. Este vínculo precisa ser comprovado para o efetivo recebimento das bolsas.

Vale notar: o cadastramento no portal do CNPq leva até 24h para ser aprovado, portanto não deixe sua inscrição para o último dia!

Prazo para inscrição

É necessário finalizar todas essas etapas ate 23h59 do dia 24 de outubro de 2014 para concorrer a uma vaga nesta chamada.

Ajuda na inscrição

O atendimento pelo endereço eletrônico atendimento@cnpq.br ou pelo telefone 0800 61
9697 encerra-se, impreterivelmente, às 18h30min e esse fato não será aceito como justificativa para envio posterior à data limite.

Divulgação dos selecionados

Só vale como posição oficial a lista que for publicada no Diário Oficial da União e no site do CNPq a partir de 17 de novembro de 2014 (não necessariamente no dia 17; a última lista de selecionados foi divulgada alguns dias após o prazo inicial previsto). Tais projetos selecionados terão 60 dias (após a divulgação oficial) para firmarem um contrato de aceleração com uma das 12 aceleradoras credenciadas ao programa – ou então, não poderão receber os recursos.

Aceleradoras credenciadas em diversas regiões do país