Teve muita gente que ficou espantada com a pesquisa do Facebook, que teve o objetivo de testar se as pessoas eram influenciadas pela timeline. O Facebook foi acusado de anti-ético e manipulador.

Eu fiquei espantado com o espanto das pessoas. Quando você não paga por um produto, o produto é você. O Facebook manipula a sua timeline para aumentar o seu engagement [vício?] no próprio Facebook. Uma das principais métricas do Facebook é o tempo que você passa usando-o, logo eles otimizam a timeline para melhorar esta métrica.

Logo chego a conclusão que o Facebook pode manipular a sua timeline para ela ficar mais viciante, aumentando o seu tempo na rede social virtual, diminuindo o seu tempo da sua rede social real. Não pode manipular para fazer uma pesquisa científica com resultados públicos. Eu não entendo esta lógica.

Se você ficou irritado com o Facebook saiba que o que o Facebook faz o que todas as empresas fazem, a diferença é que as empresas normalmente não publicam o resultado. E elas fazem com o objetivo de manipular o seu consumo.

A técnica mais clássica é o teste A/B. Você quer testar qual email, página ou conjunto de palavras vai gerar mais tráfego, clicks ou compras. Você cria duas versões do objeto que está sendo testado, testa com uma amostra do seu público e depois escolhe o que deu mais resultado. Faça isso milhares de vezes e terá uma peça de venda otimizada para aumentar o seu consumo. Isso pode? Tem empresas como a Optimizely que somente fazem isso.

Outro item é o gamification. Tornar tudo um jogo. É o jogo do tablet em que você ganha pontos, em que se você não alimentar o bichinho a cada 30 minutos ele morre, que te vende elementos adicionais, que cria sistemas artificialmente competitivos, que cria uma série de prêmios para você ir acumulando. Tudo isso é fortemente baseado em uma série de pesquisas de psicologia comportamental. Mais uma vez está sendo manipulado e ninguém reclama. Esse assunto de ética e gamificação já é tão sério que já pensam inclusive em um código de ética do setor.

Outro caso é o OK Cupid, que assumiu realizar vários testes com pessoas no seu site e publicou recentemente um post sobre isso, relatando 3 experimentos. O terceiro experimento é o mais interessante.

Em resumo, se você não gostou da pesquisa do Facebook, você tem muito mais a se preocupar. O Facebook tem o mérito de deixar público o resultado de um experimento como este. Tenho certeza que você leu o resultado antes de criticar. E para finalizar, o sempre genial XKCD sobre o assunto.

research_ethics

Este texto da Esther Dyson sobre o mesmo assunto é muito bom, comparando o experiemento do Facebook com publicidade e propaganda.