Aconteceu hoje à tarde na sede da IBM em São Paulo o Demo Day da 10a edição do programa de aceleração Startup Farm (dia da apresentação final dos projetos). Oito projetos apresentaram seus pitches, demonstrando em que ponto estão com seus projetos e como entendem as perspectivas no mercado. Avaliadores fizeram perguntas ao final de cada apresentação e entregaram prêmios simbólicos para três vencedores.

Primeiro lugar: WorldPackers

Faz matching entre pessoas interessadas em viajar internacionalmente de forma econômica com hostels interessados em contar com os serviços de profissionais diversificados. Um economiza na hospedagem, o outro economiza no pagamento de profissionais (que a empresa estima ser entre 20% e 25% dos custos de operação).

Segundo lugar: Yoozon

Sistema que visa a centralizar e automatizar a compra de domínios de sites, configuração de apontamento de DNS, de servidor, de banco de dados e de email. O foco é em desenvolvedores e webdesigners que precisam fazer esses processos diversas vezes.

Terceiro lugar: Lar21

Sistema que visa a dar mais eficiência (inclusive facilidade) e garantia (de forma menos questionável) para o acompanhamento de horário de trabalho de profissionais de condomínios ou empregados domésticos. O profissional tem que “fazer check in” (como o antigo “bater ponto”) especificamente a partir do número fixo do local de trabalho, informar seu código de 4 caracteres e ainda falar seu nome – tudo em 30 segundos e dando mais precisão em tempo real (sem contar com o backup de qualidade) para os administradores ou patrões que visualizam tudo no sistema.

Também no evento, o fundador Felipe Matos e o CEO Alan Leite comunicaram que, a partir de agora, toda linha de eventos educativos e de aceleração vão ser distinguidos como divisão Startup Farm EDU, para se diferenciar de dois outros posicionamentos que o Farm passa a assumir: Startup Farm PRO (para atender corporações com serviços de eventos) e Startup Farm VC (para atender empreendedores com assessoria em captação de investimentos).