A Rapiddo, empresa online de motofrete, acaba de anunciar que recebeu um aporte de R$ 5 milhões. O investimento veio da Movile, especializada em serviços para celulares.

A empresa foi criada por Patrick Sigrist e Guilherme Bonifácio e tem plataforma online na qual os clientes podem agendar e roteirizar o serviço, além de acompanhar o status do pedido real.

A empresa tem 140 entregadores em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas pretende expandir até o fim do ano e atender novas metrópoles.

Guilherme Bonifácio diz que a Rapiddo exigirá que os profissionais contratados cumpram a lei que estabelece a realização de um treinamento de 30 horas/aula para o motociclista ter o direito de exercer a profissão. “O alto nível de informalidade do setor é um problema que será enfrentado por nós. Vamos oferecer diversos cursos de capacitação, além dos obrigatórios, a fim de proporcionar que a relação entre consumidor e entregador seja cordial e humanizada”, comenta.

A empresa também pretende oferecer o serviço 24 horas a partir de julho. “Acredito que a demanda existe, já que muitos imprevistos acontecem durante a noite ou madrugada. O consumidor poderá, por exemplo, solicitar que o entregador compre diversos produtos, ou até mesmo que leve até o aeroporto um passaporte esquecido na residência”, diz Bonifácio.